Vera Cruz - RS, quinta-feira, 22 de agosto de 2019
Publicado 12/02/2019 » Geral
Reciclável ainda é misturado com rejeito
Fonte: Jornal Arauto

Diariamente produzimos lixo de todos os tipos. Seja com a sacola plástica do supermercado, a lata de refrigerante, vidros, embalagem de alimentos, resto de comida, dentre outros. Mas quanto os vera-cruzenses descartam de lixo reciclável? 32,53% foi o material destinado de forma incorreta no lixo da Conesul - que deveria receber apenas rejeito. Esse é um dado levantado no ano passado pela empresa Urbana Engenharia, de Porto Alegre, contratada pelo Cisvale para traçar o perfil do lixo nos municípios, incluindo Vera Cruz, e que servirá de base para a criação do Plano Regional de Gestão de Resíduos Sólidos. Os números foram apresentados na semana passada, em audiência pública na Câmara de Vereadores.

Em comparação a 2012, quando o primeiro diagnóstico foi feito, não há elevação nos índices, pelo contrário, houve pequena queda. Há seis anos o levantamento apontava 32,7% de material reciclável. Redução de 0,17%. Pouco significativa em percentuais, mas representativa se considerado o aumento populacional, conforme reflete o coordenador do Departamento Municipal de Meio Ambiente (DEMA), Ricardo Konzen.

“Ainda é desafio, pois precisamos reduzir o material reciclável que vai para o aterro sanitário”, explica. “Hoje o município paga por peso, por tonelada. Então precisamos destinar apenas o rejeito”, frisa. O custo gasto hoje ultrapassa o valor arrecadado. “É preciso tirar de outras áreas para pagar a conta. Necessitamos um trabalho de conscientização contínuo”, salienta. Konzen acredita que as ações que serão realizadas através do recurso da Funasa, em que se irá trabalhar  o aproveitamento do material reciclado (que deve ser separado e pode ser reaproveitado), bem como o aproveitamento de material orgânico, com composteiras, deverá surtir efeito.

COLETA SELETIVA
Desde abril de 2012 Vera Cruz conta com a coleta seletiva realizada pela Acootrali (Cooperativa  dos Trabalhadores na Seleção do Lixo de Vera Cruz), e vem aumentando o descarte de material que pode ser reciclado. No entanto, ainda há mistura.  No primeiro ano de atuação, segundo o coordenador da Acootrali, Nelson Alves da Silva, a cooperativa somou pouco menos de 40 toneladas de lixo reciclável recolhido. No ano passado foram cerca de 340 toneladas. O número é representativo, mas o que preocupa, ainda, é o descarte irregular. “Os 32% descartados na Conesul fazem com que oito pessoas deixem de ganhar salário, pois poderiam estar trabalhando aqui”, reflete Silva. “O mesmo ocorre aqui. Das cerca de 78 toneladas de material reciclável, 2 toneladas são de rejeito”, aponta. 

Confira a matéria completa na edição impressa desta terça-feira, do Nosso Jornal.

Das 78 toneladas mensais recolhidas, pelo menos 2 toneladas de lixo são rejeito (Foto: Jornal Arauto)






JORNAL ARAUTO
(51) 3718-3400
Rua Jacob Blész, 38 - Vera Cruz - RS
Caixa Postal 58 - CEP: 96880-000
Copyright © 2010 - www.jornalarauto.com.br






by Sizing - Soluções para Internet