Vera Cruz - RS, quarta-feira, 26 de junho de 2019
Publicado 22/03/2019 » Geral
Filas no início do mês motivam encontro
Fonte: Jornal Arauto

O atendimento na única casa lotérica de Vera Cruz motivou uma reunião nesta semana com o gerente local da Caixa Econômica Federal, Gustavo Wehner, e com o gerente regional, Jair Valente Guerra. Agendado pelos vereadores da bancada do PTB, o encontro teve como objetivo buscar dados referentes ao número de operações realizadas pela lotérica, bem como dialogar quanto às mudanças que poderiam ser implementadas, sobretudo pelo fato de pessoas aguardarem na fila, no lado de fora do estabelecimento. A fila se forma na primeira quinzena do mês, tendo em vista a maior demanda de pagamentos.

Segundo a Caixa, são realizadas 37 mil operações por mês na Lotérica, o que é considerado abaixo da capacidade. “Ela opera em 70%. Então, não há necessidade de mais guichês de atendimento”, observou o gerente da Caixa de Vera Cruz. O que pode ser feito, no entanto, são readequações no espaço físico, com o objetivo de proporcionar que todos os clientes aguardem na fila dentro do estabelecimento, ou em local coberto, protegidos principalmente da chuva.

Aliás, esse é um pedido dos vereadores que, inclusive, ingressaram com um projeto de lei na Câmara - ele ainda não foi votado. Este projeto, detalha Eduardo Viana, pretende também estipular um tempo limite de espera na fila. “Mas são questões que queremos conversar direto com o proprietário da Lotérica. Vamos agendar encontro e aí podemos retirar ou acrescentar coisas no projeto”, explica ele, proponente junto com Mártin Nyland e Marcelo Carvalho.

DA LOTÉRICA
Na tarde de quarta-feira, a Caixa esteve reunida com o proprietário da Lotérica, Martin Weissenstein, para informar do encontro com os vereadores. “Não entendi porque não fomos procurados por nenhum vereador antes. Acho que devemos manter mais diálogo”, frisou. “Os investimentos que nos foram comentados precisam sair de algum lugar e as pessoas precisam saber que a gente não ganha milhões”, comenta Weissenstein, que pretende estudar formas de criar uma cobertura em frente ao estabelecimento. “Mas, antes disso, preciso ver com o engenheiro. Já tenho um pergolado aqui na frente e preciso estudar uma forma de adaptar”, explicou ele, que reconhece ter um grande fluxo de pessoas, mas apenas nos primeiros 15 dias do mês.

Lotérica não apresenta filas nos demais períodos do mês (Foto Lucas Batista/Jornal Arauto)






JORNAL ARAUTO
(51) 3718-3400
Rua Jacob Blész, 38 - Vera Cruz - RS
Caixa Postal 58 - CEP: 96880-000
Copyright © 2010 - www.jornalarauto.com.br






by Sizing - Soluções para Internet