Vera Cruz - RS, terça-feira, 17 de setembro de 2019
Publicado 17/05/2019 » Geral
O “Grito de Alerta” ecoou mais alto
Fonte: Jornal Arauto

A voz de cada produtor rural, bem como das lideranças sindicais e entidades representativas da categoria, ecoou durante a quarta-feira, dia 15, na 9ª edição do Grito de Alerta, que ocorreu em Santa Cruz do Sul. Conforme a Fetag-RS, responsável por organizar o ato junto às macrorregionais Centro e Missões Fronteira Noroeste, regionais sindicais e Sindicatos dos Trabalhadores Rurais, mais de 12 mil agricultores familiares mobilizaram para reivindicar a valorização da agricultura familiar, a manutenção de políticas públicas, bem como contra a perda de direitos na Reforma da Previdência Social e a favor da auditoria da dívida pública. 

Após a concentração realizada em frente ao Parque da Oktoberfest, as caravanas vindas de diversos municípios do Estado seguiram em caminhada pelo centro da cidade até o INSS. À frente, ala de tratores e carroças de tração animal. Entre eles estava o produtor Giovane Weber, de Cerro Alegre Alto, no interior de Santa Cruz. Em sua carroça, o que chamou atenção foi o peso que cada pauta esteve representada em uma pedra. Nelas, Weber destacou os impostos abusivos, a exemplo do combustível. “Se você paga R$ 200 no diesel - essencial para o trabalho no campo - R$ 50 é imposto. Como sobreviver assim?”, indaga. O produtor também refletiu sobre o Governo, diesel, leis, preços, Pronaf, INSS. “Já temos poucas coisas, precisamos lutar para manter esses direitos já conquistados”, frisa.

RESULTADOS
A mobilização surtiu efeito antes mesmo do encerramento. Em uma das paradas, próximo às agências bancárias, teve boa notícia. O gerente do Banco do Brasil anunciou que serão disponbilizados R$ 50 milhões para acesso dos agricultores ao Pronaf Mais Alimento. O eco foi mais longe e chegou a Brasília, onde, segundo o presidente da Fetag-RS, Carlos Joel da Silva, foi agendada e realizada reunião ontem, com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, para tratar sobre a Reforma da Previdência aos produtores rurais. Também garantiu a vinda do secretário da Agricultura Familiar e Cooperativismo e Abastecimento, Fernando Schwanke, nesta sexta-feira, dia 17, para discutir sobre o próximo Plano Safra.

Quem também levantou a bandeira em prol aos agriucultores foram as amigas de Alto Castelhano, interior de Vale do Sol, Nelsi Stumm, Lisônia Emmel e Dulce Deske, que representaram a força da mulher no campo e a busca por seus direitos. “A mulher já tem dupla jornada: na lavoura, com trabalho pesado e judiado e em casa. Ainda querem aumentar a idade”, lamentam. De Trombudo, Seni Flesch levou seu cartaz pela valorização da mulher. “A mulher será prejudicada e não pode ser assim”, diz.

Com o pensamento de que a união faz a diferença, o vera-cruzense Remígio Wagner destacou que a categoria não está pedindo nenhum favor. “Já contribuímos tanto. É um direito que temos”, enfatiza.







JORNAL ARAUTO
(51) 3718-3400
Rua Jacob Blész, 38 - Vera Cruz - RS
Caixa Postal 58 - CEP: 96880-000
Copyright © 2010 - www.jornalarauto.com.br






by Sizing - Soluções para Internet